Pelo menos tem feijoada na sexta


Em um dia qualquer.

- Rapaz, que lugar é esse?

- Como assim? Aqui é a empresa em que trabalhamos, Tridentes S.A.!

- Mas eu não me lembro deste lugar e tá muito quente aqui.

- Você começou ontem, não lembra? E ontem estava até mais quente.

- Mas está insuportável. Já avaliaram o calor deste local? Provavelmente devemos ter direito a insalubridade.

- Parceiro, fica quieto que o patrão não gosta deste tipo de conversa. E pode começar a jogar o carvão na fornalha.

- Como assim, o meu serviço é este? Isto não vai dar certo, vai acabar com a minha coluna, cadê a análise ergonômica?

- É proibido este tipo de análise.

- E o sindicato não faz nada?

- Não temos sindicato.

- Mas isto é um absurdo! Não sei o que estou fazendo aqui, pois sou empresário, mas no início da minha carreira atuava na Segurança do Trabalho e sei os meus direitos.

- Aquieta e trabalha logo que o pessoal já está olhando.

- Nada disso, vou beber uma água gelada e falar com o chefe desta bagaça, pois isto é quase escravidão.

- Água, vai ser difícil. Não temos direito. Mas falar com o patrão é fácil, é lá no fundo, do lado da caldeira. Mas se eu fosse você esquecia isto.

- Nada disso, vou resolver isso agora.

Já na sala do chefe (que não tem ar condicionado)

- Bom dia, o senhor que é o coordenador?

- Sim. Algum problema?

- Vários. Estou aqui para reivindicar os direitos dos trabalhadores. Aqui tá muito quente, não tem água e o serviço é muito pesado. Além disso, também sou empresário e conheço os meus direitos. Na verdade, não sei nem porque estou aqui!!!

O Patrão eleva a voz e com um bafo horrível fala: - Conheço o seu tipinho! Vem com essa história de direitos, mas na sua empresa não seguia as normas de SST.

- Não é verdade! Minha empresa é pequena e fica difícil pagar por todos os custos, mas o senhor com uma empresa imensa como esta, precisa seguir a lei.

- Pois ontem aconteceu um acidente fatal na sua empresa por não realizarem a avaliação de gases em um espaço confinado.

- O senhor está louco! O serviço era de apenas cinco minutos e eu não ia pagar por um detector de gases. Além disso, quem fez a maioria do serviço fui eu mesmo.

- Exatamente! E por isso está aqui.

O chefe aumenta um pouco mais a temperatura da sala e fala com um bafo de enxofre: - Volte agora para o seu trabalho e entenda que aqui pagamos o salário mínimo, nem sempre recolhemos o seu INSS ou FGTS, todo dia temos hora extra, de segunda a quinta você vai comer frango, mas sexta tem feijoada e o único EPI que você irá receber é uma máscara descartável que não poderá retirar durante todo o expediente.

Assustado, começa a ligar os fatos. Fábrica de tridentes, ambiente quente, bafo de enxofre, morte na empresa, frango todo dia e de repente balbucia: - Meu Deus! (a fábrica toda começa a tremer) Você quer dizer que eu estou no inferno?

- Não chega a tanto. Aqui ainda é o purgatório. No inferno não tem feijoada na sexta. Mas aproveitando a sua visita, o seu turno de hoje é um retrabalho, desentortar a ponta dos tridentes com um alicate de unha. Mas não se preocupe que é acabou banhou!!!