No SESMT precisamos ser anjos com calculadoras

15.11.2016

Tenho muito medo desta história que o profissional de Segurança do Trabalho é o anjo da empresa. Concordo que temos uma atividade gratificante, pois podemos evitar que pessoas adoeçam, se acidentem ou até morram, mas dentro de uma empresa nosso sentimento deve ser outro.


Como assim, professor?
 

Além do SESMT da empresa, teremos diversos outros setores, como Contabilidade, Manutenção, Compras, Logística, Qualidade, Almoxarifado, etc.
 

E daí, e aonde o senhor quer chegar?
 

E daí que todos esses setores, quando vão pedir dinheiro para a Direção, não utilizam como principal argumento a doença do trabalhador, mas sim o lucro que irão obter ou o prejuízo que evitaram com o dinheiro investido em seu setor.
 

Muitos profissionais de Segurança esquecem que trabalham em uma empresa que precisa dar lucro e não é um setor superior para o qual o patrão tenha obrigação de dar dinheiro.
 

Para o patrão, em geral, não somos os tais anjos, para muito empresários somos profissionais que só foram contratados devido a uma obrigação legal.
 

Ou seja, se queremos ter dinheiro, precisamos de argumentos bem materiais.

 

 É muito pouco dizer que o trabalhador vai ficar doente da coluna se não comprarmos uma nova paleteira, pois como não temos como definir quando o trabalhador irá adoecer consequentemente alguns entendem que é uma ação que pode esperar.
 

Então o que eu faço?
 

Tente identificar todos os custos envolvidos na atividade em que você precisa do investimento, por exemplo, comece levantando a taxa de absenteísmo daquele setor, depois calcule quanto dinheiro foi perdido com os afastamentos, verifique o número de horas extras utilizadas para compensar os afastados, identifique também se há trabalhadores com auxílio doença com código B91, e quais as doenças que podem ser geradas por haver nexo por NTEP e se há processos trabalhistas no setor para o qual estamos solicitando o investimento, etc.

 

Além de tudo isso, precisamos demonstrar que de dois a três anos, teremos o retorno do valor investido.

 

Ou seja, não adianta reclamar que o dinheiro só vai para determinado setor,precisamos utilizar as mesmas armas e provar que o investimento em segurança é rentável.

 

Seja o anjo da empresa, mas sempre tenha uma calculadora guardada nas asinhas.

 

Trecho do Livro: Segurança do Trabalho - Organizando o Setor - Prof. Mário Sobral  -  Para adquirir acesse: http://bit.ly/2e8ujoD 

Please reload