Cuidado na análise dos indicadores

Já escrevi uma dezena de artigos comentando sobre a importância de termos indicadores para conseguir entender melhor a gestão do nosso setor, porém mesmo após estabelecermos indicadores adequados, precisamos ter cuidado na análise dos resultados, pois sem um estudo podemos acabar tendo conclusões erradas.

Não entendi, professor. Tem um exemplo?

É claro, meu filho. Vejamos uma ação que irá ajudar na Segurança do Trabalho de qualquer empresa: horas de treinamento. Acho que você concorda que quanto mais horas o trabalhador for treinado (lógico, que estamos considerando bons treinamentos), há uma menor probabilidade de acidentes. Acho que podemos até considerar que a empresa terá até um aumento no retorno financeiro, pois não terá perdas com os afastamentos.

Então se formos representar em um gráfico talvez esperássemos algo assim:

Ou seja, podemos ser tendenciosos e até forçar um pouco para que os resultados demonstrem um crescimento de retorno financeiro em função do número de horas de treinamento.

Professor, mas não é essa a tendência?

Infelizmente, não. Imagine o seguinte, se você tem 15 minutos por dia de treinamento terá um determinado retorno financeiro, 30 minutos, teoricamente teremos um pouco mais, mas e se tivermos 8 horas de treinamento diários, você acha que teremos retorno financeiro?

Acho que não, professor. Como a empresa vai ter retorno só treinando sem produzir?

Exatamente, meu filho, ou seja, o gráfico não será linear e ascendente. É mais fácil ele ser algo como apresentado a seguir.

 Realmente as horas de treinamento darão um retorno financeiro, porém em determinado momento as horas de treinamento não terão mais impacto neste retorno e por fim a tendência será de queda.

Esta visão mais ampla deve nos manter alertas em relação aos cuidados na análise dos nossos indicadores, com o objetivo de não nos forçar a sermos tendenciosos.

Autor: Mário Sobral Júnior – Engenheiro de Segurança do Trabalho

Please reload