Nem NRR nem NRRsf. Use o método longo.

16.12.2018

Você já deve ter ouvido falar em alguns números simples para utilizar como critério para atenuação de protetores auriculares.

Com certeza, professor. Conheço o NRR, NRRsf, SNR e HML.

Exatamente, meu filho! Todos estes índices são obtidos de forma simplificada, com base na atenuação média do protetor em estudo em bandas de frequência preestabelecidas, ou seja, o trabalhador está exposto ao ruído em uma longa faixa de frequências, mas seria muito complicado avaliar a atenuação em cada uma delas, com isso esta avaliação utiliza apenas algumas frequências padrões para identificar a atenuação obtida. Além disso, há um erro normal nos valores desta avaliação e para minimizar o problema os índices ainda levam em consideração o desvio padrão dos dados obtidos.

Professor, quer dizer então que mesmo usando o NRRsf, que tenta minimizar o erro ao considerar a colocação do protetor por um trabalhador leigo, ainda assim não é um valor preciso?

 

Sim. Sempre será apenas uma aproximação. Na verdade, se você der uma olhada nas fichas técnicas dos EPIs, vai perceber que para cada frequência há uma determinada atenuação e ao apresentar um valor único, como o NRRsf, é apenas uma simplificação desta atenuação. Isto ocorre porque o fabricante não tem como saber o espectro de ruído a que o trabalhador estará exposto, como consequência utilizam um espectro padrão denominado ruído rosa e a partir deste valor, que não será a realidade da exposição do trabalhador, definem a atenuação do protetor.

Mas tem algum método mais preciso?

Com certeza. Teremos maior precisão utilizando o método longo. Neste método vamos obter o valor do ruído para cada uma das bandas de oitava (frequências) a que o trabalhador está realmente exposto sem EPI e depois com base nos valores de laboratório sobre quanto o EPI atenua em cada frequência faremos alguns cálculos e teremos um valor mais próximo da realidade.

Professor, mas como faço estes cálculos?

Meu filho, aqui vai ficar meio longo, mas dê uma olhada neste link (http://bit.ly/2JnIW5W) onde eu explico o cálculo de forma detalhada no meu canal Jornal Segurito.

Autor: Mário Sobral Júnior – Engenheiro de Segurança do Trabalho

Please reload