SEGURITO: SUA PORTA DE ENTRADA.

21.05.2019

 

Acho que nunca escrevi sobre qual o objetivo do Jornal Segurito e acho que depois de 13 anos já estava na hora.

 

A minha ideia sempre foi escrever um material que passe um pouco de informação técnica, mas com leitura acessível. Uma forma camuflada de fazer com que o profissional de Segurança do Trabalho, principalmente aquele que está iniciando tenha mais informações sobre a área por meio da escrita.

 

 

Porém, vez por outra recebo críticas de estar produzindo um material que não traz conhecimentos aprofundados ou mesmo que infantiliza o leitor.

 

Na verdade, o meu objetivo é justamente produzir um material que sirva de entrada para textos mais técnicos. Em toda nova edição fico avaliando até onde posso me aprofundar sem perder o interesse deste leitor. Esta preocupação ocorre porque, infelizmente, a leitura não é uma qualidade do brasileiro.

 

Epa, professor! Eu sempre leio o seu jornalzinho e vez por outra compro alguns dos livros que você indica.

 

Ok, meu filho! Não estou falando de você. Mas deixa eu lhe apresentar dois dados: segundo uma pesquisa realizada em 2012 do Instituto Pró-Livro, em média, apenas quatro livros são lidos no ano pelo brasileiro e de acordo com pesquisa do Fecomercio/RJ, sete em cada 10 brasileiros não leram um livro em 2014.

 

Estas estatísticas são relacionadas a livros de todos os assuntos, agora se formos restringir a livros técnicos, provavelmente não chegará nem a meio livro no ano.

 

Além disso, ler um livro não significa grande coisa, pois mais do que interpretar os sinais da escrita é preciso compreender e saber analisar e mesmo criticar o que não está explícito.

 

Por isso, o Segurito tem este objetivo de ser as boas-vindas para a leitura técnica. Mas depois que você entrou, é preciso andar por mais cômodos, abrir novas portas e ir do sótão ao porão para aprofundar os conhecimentos.

 

Porém, para subir os degraus do conhecimento e conseguir fazer leitura de textos mais complexos é preciso ter um repertório de informações que não surge da noite para o dia, e nem com uma única leitura. A sedução da palavra escrita ocorre na piscadela de uma frase, no sorriso ao entender um conceito ou no beijo de um fim de capítulo. Um envolvimento que amadurece passo a passo e de repente irá fazer você perceber o prazer ou mesmo o amor pela leitura. Neste momento você começa e entender que mais do que o conhecimento adquirido, a leitura faz você pensar melhor, agir melhor e viver melhor.

 

Autor: Mário Sobral Júnior – Engenheiro de Segurança do Trabalho

Please reload