Precisamos de mais amadores na Segurança do Trabalho

Professor, sempre escutei que o correto era sermos profissionais e o senhor vem com este título enaltecendo o amador. Como assim?

Pois defendi e continuo defendendo o amador e vou dizer mais o seguinte como Engenheiro de Segurança do Trabalho e principalmente como Professor, sempre fui, continuo sendo e gostaria de me manter um eterno amador.

Enlouqueceu de vez. Tadinho!

Não é nada disso, meu filho! Se você fizer uma busca na palavra amador vai encontrar diferentes significados, dentre eles o de forma pejorativa que você está acostumado a escutar relacionado a uma pessoa que não domina uma atividade a que se dedica.

E não é este o significado que o senhor está utilizando?

Óbvio que não! Se você procurar em qualquer dicionário, vai encontrar também o seguinte significado: aquele que ama, aquele que gosta muito de alguma coisa ou que exerce atividades por gosto. Vejo que muita gente só trabalha em função do retorno financeiro.

E está errado?

Claro que não. Todo mundo tem contas para pagar, mas se mais gente fizesse as coisas sem pensar na grana, iria desenvolver mais, assim como a própria categoria. Por exemplo, o nosso jornalzinho é um serviço que faço como amador, não ganho nenhum tostão, mas sei que muita gente acaba se beneficiando. Então continue sendo um profissional, mas também não esqueça de ser amador.

Autor: Mário Sobral Júnior – Engenheiro de Segurança do Trabalho (Segurito - Nov/2017)