Um dos principais desafios dos profissionais de ST

Qualquer que seja o setor e lógico que não é diferente na Segurança do Trabalho, há uma mania de polarizar tudo, acreditando ser possível apenas duas possibilidades. Mas na verdade devemos lembrar que o mundo não é preto ou branco, mas sim colorido, além de ter diversos tons de cinza.

Ok, Professor. Mas o que isso tem a ver com a Segurança do Trabalho?

A relação é referente a mania de se achar que o empresário é o sangue suga capitalista que nunca investirá no nosso setor e que o trabalhador é o coitadinho. Não estou dizendo que esta condição não ocorre, mas é preciso termos a mente aberta para entender o que acontece na cabeça de um empresário para podermos conseguir argumentos.

Pense que você é um milionário com dez milhões para investir (já está gostando). Caso deixe o dinheiro no banco terá um bom retorno, mas um empresário lhe convence que tem um negócio que poderá render seis vezes este valor em dois anos. Você pensa um pouco e resolve arriscar.

A partir de agora o empresário precisa que a fábrica se transforme em uma máquina de dinheiro, pois não adianta produzir apenas três milhões, porque este dinheiro já tem dono (é o seu), precisa produzir grana para a empresa

continuar rodando, dinheiro para reinvestir, além de obter o lucro.

E por que eu estou contando esta história, da qual você pode estar gostando, pois é o personagem milionário?

Porque talvez, com este exemplo, fique mais fácil de entender que se o empresário não for convencido de que o investimento em Segurança do Trabalho lhe trará retorno financeiro ou evitará gastos, sempre deixará estas ações para um segundo plano, pois ele possui uma dívida.

Agora imagine que o empresário precisa investir R$ 300.000,00 na implantação do sistema de combate a incêndio da empresa e acredito que concorde ser possível ele ter este pensamento: “se eu correr o risco de um possível incêndio, que é bem improvável, e deixar de fazer este investimento, terei mais uma boa grana no caixa”.

Parte das atividades de todo profissional de segurança é o desafio de conseguir argumentos para convencer o patrão que é um bom negócio para a empresa investir em segurança do trabalho, tal qual investir em uma nova máquina para a produção.